sexta-feira, março 10, 2006

Conferência II

Na conferência a que fui, o almoço estava incluído. Algo perfeitamente normal, visto que era um evento que ocupava dois dias inteiros, e as pessoas assim nem tinham que se deslocar (e pagar!) para almoçar.

No primeiro dia, a primeira coisa que reparei é que era dos poucos participantes que foi a solo! Isso normalmente nem é bom nem é mau; simplesmente se a conferência fosse uma seca ficaria sozinho a apanhar a seca. Felizmente, não foi o caso e a conferência foi interessante, como já vos tinha dito no último post.

Quando chegou a hora de almoço, eu lá fui atrás da multidão, para ver onde era o almoço. Quando lá cheguei vi que as mesas eram tipo casamento! Redondinhas, e com espaço para cinco pessoas... Deu-me o meu maior ataque de pânico dos últimos tempos!... Tentei disfarçar e saí à pressa! Nem sei bem porquê que raio fiz aquilo! Simplesmente virei costas e saí de lá a correr... Dirigi-me para a rua e andei a pé ainda uns bons kilómetros. Finalmente entrei num café, pedi uma sandes e ali fiquei um pouco a comer qualquer coisa.

Depois consegui andar a caminhar a pé, vestido de fato e gravata, por Lisboa durante uma hora e qualquer coisa... Acabou por ser um passeio interessante. Mas muito sinceramente não percebi a minha atitude...

PS: No segundo dia liguei a uns amigos e fui almoçar com eles. Assim nem sequer tinha que tentar ir almoçar sozinho outra vez em mesas de casamento...

5 comentários:

scheeko™ disse...

És parvo ou fazes-te?! :P
Qual é o problema?

Zé Pires disse...

Ya, de facto, é no mínimo estranho porque é que fugiste! A ideia dessas mesas tipo casamento é mesmo para convidar à integração entre pessoas, e duvido que as outras pessoas fossem assim tão "fechadas".

Ao menos, reconheces tu próprio a estranheza do acto, razão pela qual não te vou dar mais na cabeça.

bismuto disse...

Tás armado em Julia Roberts?!
Isso é alguma sequela do Runaway Bride mas no masculino??
Força aí, abraço!

Joaquin Gomez aka "Vendetta" disse...

Bem… 3 a dar na cabeça e um a concordar… Entras-te em pânico? Deixa lá, não és o único com atitudes do género.

O importante é que tens consciência do teu procedimento e isso, numa situação semelhante, poderá fazer com que venhas a ter uma reacção diferente a que tiveste nesse dia.

Um passo de cada vez sem pressas ;)

squiddy - a lula disse...

Um gajo não tem que estar sempre com vontade e espírito para o convívio social... Por vezes simplesmente não apetece... é normal!
É dificil é distinguir quando é que vale a pena fazer um esforço para conviver e conhecer pessoal... essa por acaso poderia ter sido uma boa oportunidade, visto que gostaste da conferencia e todos se interessavam pelo mesmo! Mas irão concerteza existir outras!