domingo, março 19, 2006

Ana e Zé

Eles foram-se embora, ainda antes da festa acabar, assim sorrateiramente sem quase ninguém dar conta. E tudo começou no Sudoeste há uns anos atrás... E acabou (por agora...) no altar da Igreja de Arruda dos Vinhos. Choveu... E como choveu, lá diz o ditado que casamento molhado, casamento abençoado. Espero sinceramente que sim, porque ambos merecem que tudo lhes corra p'lo melhor. Força amigos. Acho que já sabem que podem contar comigo... Nem sequer era preciso dizê-lo, mas acho que fica sempre bem! Embora continue a achar que nem tudo é preciso dizer... ;)

O dia começou cedo para mim! Quem me conhece bem sabe a minha aversão a fatos, gravatas e todas essas tretas de indumentária formal. Mas ontem foi de facto um dia mais que especial para dois grandes amigos, e também para mim... Afinal de contas, fui um dos padrinhos de casamento! Foi um privilégio, admito! Portanto, lá vesti um fato castanho, uma camisa branca e uma gravata que comprei propositadamente para o efeito. É uma gravata azul com uns símbolos que mais tarde me disseram que são cornucópias, seja lá o que isso for... Para mim pareciam uns peixinhos! Seja lá como for elogiaram-me bastante e disseram que tive muito bom gosto. Admito que não estou nada habituado a tantos elogios... Ah! Tive quase quarenta minutos de volta do nó de gravata, coisa que já me estava a deixar piurso! Mas lá consegui fazer o nó, embora não fosse o nó que queria... Mas ficou certinho, como mandava este dia.

Lá fui ter a casa do noivo, tirei montes de fotografias, comeu-se, falou-se, riu-se e segui para casa da noiva porque era preciso dar boleia a umas tias dela... Chego lá e, obviamente, a noiva ainda não estava pronta para sair... É o normal! Mais fotografias, mais conversa, e uma noiva muito, mas mesmo muito bonita. As madrinhas também não estavam nada mal! ;)

As tias da Ana tiveram que ir num outro carro, porque nunca na vida entrariam para o meu carro... Para entrar para os lugares de trás naquele carro é preciso alguma ginástica, coisa que as senhoras já não tinham idade, portanto levei os pais da noiva! A noiva seguiu para o casamento num jipe UMM. Portanto, se já estava atrasada, mais atrasada ficou! Quando chegámos à Arruda dos Vinhos já eram quase 14 horas, estando o casamento marcado para as 12... É normal! O noivo que sofresse! ;)

Quando entro na Igreja vejo toda a gente já preparada para a cerimónia! Lá fui ter com o Ivo (era o outro padrinho), e só aí soube que ia ficar ao lado da noiva no altar, porque o padre disse que se é para ser padrinho é para lá ficar mesmo ao lado dos noivos... Fiquei eu, o Ivo, a Carla e a Catarina ao pé do padre e dos nossos noivos. Acho que a cerimónia correu normalmente, o padre não se alongou com muitos discursos moralistas, e falou acima de tudo de amor, o que me surpreendeu. Estava à espera de algo muito mais moralista, como é apanágio nestas situações. Uma boa surpresa, admito. Além de que a cerimónia foi muito rápida.

Depois foram as assinaturas, as fotos à saída da Igreja, o arroz atirado aos noivos... Tudo muito bonito e alegre. E daí fomos para o copo de água... A malta já estava cheia de fome e tal... ;)

Entre as fotos com os recém-casados e os salgadinhos, ia-se rindo com a malta. O Zé e a Ana deixaram preparado um cd com músicas que eles queriam, principalmente a música da entrada deles no recinto do copo de água. Combinámos com o homem da música e ficou tudo arranjadinho! As mesas tinham o nome de cidades, à excepção da mesa dos noivos. Essa chamava-se Sudoeste, e é uma alusão ao local onde eles começaram a namorar. O catering era muito bom, principalmente o arroz de Tamboril! Zézito! Escolheste bem!

A festa foi seguindo, e eu realmente abusei (como grande parte da malta) no alcool... A mesa de Barcelona foi a mais divertida, e para essa vou dedicar um só post, porque realmente arranjaram a teoria de que tudo no universo vai dar à Lassie (ooops... Laika!)... Imaginam como já estavam todos! :D

Sinceramente não dei conta do tempo passar, e só quando os noivos fugiram é que dei conta que a festa podeira estar a acabar... E já escrevi imenso sobre este casamento num só post... Depois volto ao mesmo, em mais um ou outro post.

Bem... Para resumir, foi uma festa para recordar! Adorei-a simplesmente! Parabéns aos meus amigos, e que sejam realmente felizes. Merecem.

Depois conto mais peripécias, conforme me for lembrando delas.

PS: Não conduzi o meu carro para casa... O xôr Caseira trouxe-me o carro. Eu não estava mesmo em condições! ;)

2 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns aos noivos;) e ao padrinho
olha que tens uma grande responsabilidade Sr. Padrinho;)
Angel

Parafuso disse...

Adoreiiiiiiiii, o Xôr Padrinho teve muito bem... quer dizer abusou um pouco nas bebidas :) mas de resto nota 10!!

E já agora os Parabéns ao novo casal.