segunda-feira, janeiro 09, 2006

Títulos

O pessoal licenciado por vezes tem "a mania". Muitos não têm onde cair mortos mas gostam muito de ser chamados "Senhor Doutor", "Senhor Engenheiro" ou "Senhor Arquitecto". A coisa, por muito patética que possa ser, pegou moda! Lembro-me de um episódio com um ex-colega meu do IST, que ficou todo orgulhoso porque tinha pedido cheques com um Eng. antes do nome... Achei estupidamente patético, ri-me na cara dele e disse-lhe algo que ele não gostou muito na altura... Qualquer coisa tipo "és mesmo otário". Mas... Adiante...

Mas a moda pegou de tal maneira que as profissões agora têm todas nomes pomposos! Não estou a denegrir as profissões em causa! Nada disso! É só mesmo o ridículo da situação. :) Um mero servente das obras, vai às finanças declarar-se como "Assistente Técnico de Construção Civil", as donas de casa passam a declarar-se como "Assistente Doméstica", um daqueles tipos que passa cabos eléctricos nas construções passa a declarar-se como "Assistente Técnico de Instalação de Cablagens".

Continuem a dar nomes giros! Quero ver a vossa imaginação!! :D

8 comentários:

zepires disse...

Nada como o por demais conhecido "auxiliar de acção educativa", vulgo "contínuo da escola".

Há dias também vi foi um cargo lindo: director-adjunto do ministro-adjunto. Mesmo lindo!

scheeko™ disse...

Uma pessoa que eu conheço, uma certa vez, numa determinada relação social:
- Minha senhora, não se importa de me ajudar...
- Senhora não! Doutora, sff!
- Ah peço imensa desculpa. Mas olhe que é uma pena, que hoje em dia Doutoras há muitas, Senhoras é que não!

Joaquin Gomez aka "Vendetta" disse...

Eu sou Doutor Engenheiro com mestrado tirado em Inglaterra segundo outro Doutor Engenheiro que não consegui resolver um problema que eu consegui.

O problema é que não tenho mestrado e muito menos canudo.

Já não é a primeira vez que noto situações destas em que as pessoas atribuem títulos a outras só pelo facto de essas pessoas desempenharem uma função melhor do que os ditos Doutores.

Nota: O Doutor ficou extremamente chocado e ofendido quando soube que eu era um “Pé rapado”

Parafuso disse...

Eu concordo com o princípio de que cada pessoa, independentemente do contexto em que se encontre, deve ser chamada pelo nome que gosta de ser chamada.
Mas, porquê este principio? Qual a razão de ser que lhe está subjacente? Provavelmente, o facto do nome identificar uma pessoa perante os outros. É uma forma, entre outras, de cada pessoa se relacionar com os outros. O nome faz parte de si, é inerente a si, inclui-se na sua dignidade.A dignidade de cada um, se quisermos a expressão muitas vezes repetida, a dignidade da pessoa humana, também abrange o nome. De tal forma que o nome é, para a nossa ordem jurídica, uma direito de personalidade legalmente protegido, que o qualquer pessoa tem o dever de respeitar.
Ora, da mesma maneira que o nome nos identifica, também o título pelo qual somos conhecidos, é um elemento que traduz o nosso papel social, atavés do qual somos reconhecidos pelos outros.
E é um elemento de identificação que vem "agarrado" ao nosso nome.
Será legítimo, no momento em que entramos num grupo de trabalho ou empresa, retirarem esse elemento de identificação que precede o nosso nome. Haverá alguma razão para, numa altura de maior vulnerabilidade, sermos despojados de uma parte do nosso nome, ainda por cima à luz de um princípio de que pretendem chamar-nos pelo nome que mais gostamos de ser chamados?
Parece que o que se pretende é chamar pelo nome que se gosta de ser chamado, mas retirando-lhe aquilo que não gostamos ou queremos chamar. Não parece incoerente?
E nós? Nesta lógica também convidamos as pessoas de quem cuidamos e os outros profissionais com quem trabalhamos para nos chamarem o nome que mais gostamos, SEM TÍTULO PROFISSIONAL?
Não será preconceito, apenas?

Para seguir o teu desafio, aqui fica um nome giro:
Criador e especialista em arte de guloseimas (Pasteleiro) :))

Elias disse...

Assistente Administrativo????

Azrael Angel disse...

Gestor de Recursos e Prestação de Serviços Individuais, geralmente possui firma propria com diversos tipos de serviços prestados por voluptuosas funcionárias, geralmente Doutoradas ou Licenciadas em P.E.

Gattaparda inchada! disse...

Eu tenho mesmo mania!
Ou me chamas chefe ou isto dá molho!

Ariadne disse...

:)

Tem a sua piada, de facto... faz-me lembrar quando há uns anos andei à procura de trabalho como professora (ou qualquer outra coisa que se assemelhasse) e deparei com um anúncio de vaga para "auxiliar de acção educativa"... liguei para lá e vim a descobrir que, de facto, a acção educativa passava por servir bifanas de manhã e lavar casas de banho à tarde... deixei-me rir. Nessa altura ainda não tinha a noção deste hábito tão português de adornar os termos até ao indecifrável... hehehe... enfim, depois uma pessoa lá se habitua aos usos e costumes deste povo, na prática, até dá para dar umas gargalhadas ;) .

BB