terça-feira, janeiro 10, 2006

Eu e os outros, e os outros e eu

Aviso desde já que não é meu objectivo criticar seja quem for… Não é essa a minha ideia. Simplesmente é um olhar para as opiniões de outros sobre mim mesmo. Não é algo contra nada nem contra ninguém. É um escrever de um pensamento apenas.

De há uns tempos para cá tenho pensado em muitas coisas. Mas tenho pensado nas coisas que faço para mim. Falei, num anterior post sobre objectivos, e a validade dos mesmos; e assim chego ao presente post. Falava sobre comprar uma casa, comprar um carro e afins. Se não leram, leiam. Mas… e conversava ontem com a minha psicóloga sobre isto. Aliás… Foi a minha psicóloga que puxou o assunto. Será que eu faço as coisas para mim? Ou faço para os outros acharem que eu estou de acordo com uma qualquer convenção que me diz que tenho que comprar casa, e que tenho que ir para lá, mesmo que não seja isso que me vá fazer feliz? Não sinto que seja isso que me vá fazer feliz. Não é isso que eu desejo neste momento. Não é isso que me vai alimentar o ego. Simplesmente não é nada disso! E comecei a pensar: "eu quero comprar a merda do carro". Obviamente não me vou meter em loucuras financeiras. Se poder, eu compro!

Porque raio tenho que ser quadrado e agir como "convencionado"? Eu sempre disse que me sinto bem em casa dos meus pais, e que me sinto terrivelmente mal quando estou só. Não sei estar só, nem quero saber! Odeio solidão, e só me irei habituar à mesma se for obrigado a tal coisa! Não quero! Apesar de ouvir todo o género de comentários a dizer "é a melhor coisa que te poderia acontecer!". As pessoas até poderiam nada dizer, mas fiquei sempre com a sensação que o olhar da mais completa reprovação estava sobre mim! Mas que raio?... Só porque disse que quero comprar um carro. E que esse dinheiro era bom para "muitas outras coisas". Quais outras coisas? A casa? Uma viagem? Abrir um negócio? Não é isso que eu quero… Não é isso que me vai na mente, nem sequer isso me iria dar algum prazer neste momento.

Era melhor eu comprar a merda da casa, e depois não conseguir lá estar? Sentir uma enorme frustração de estar num filme que não era o que eu queria? Há algo de diminuidor de não sair de casa dos pais? Não há nada! E mesmo que haja é a minha opção! É irritante ver as pessoas sempre a opinarem, quando não estão de facto a ver o filme todo! Quando não percebem a totalidade do nosso sentir, e quando não entendem… Simplesmente não entendem…

Eu só posso fazer algo se sentir que tenho que o fazer! Não é por alguém, por muito bem intencionado que seja, achar que "é o melhor". Tenho que fazer as coisas por mim, e não em função do que "os outros vão pensar".

Uma coisa é o que eu quero. Outra coisa é o que os outros acham que eu quero. Outra coisa é o que os outros fariam se estivessem na minha posição; aí fariam o que eles acham na minha posição. Mas o que os faz felizes a eles, os outros, não me faz feliz a mim. O que me faz feliz a mim é o que eu desejar... E isso só eu sei não é verdade?...

22 comentários:

Gattaparda disse...

Aprende a ser feliz! Faz o que o teu livre arbítrio decidir! Age, não especules sobre o que os outros pensam acerca daquilo que tu queres!

vera disse...

Bem a cada dia que leio o que tu escreves mais estranho me parece!!Não te assustes eu explico!
Porque sinto-me da mesma forma que tu te sentes!!
E por isso muitas das vezes nem sei o que comentar, porque o que leio me toca profundamente!!
Mas este post tocou-me mesmo,mas mesmo assim vou tentar escrever algo.E porque me tocou este post? Tocou porque me parece que estou a ler-me a mim própria!!!
E então na parte da solidão é que eu te entendo mesmo bem! No entanto, nestaaltura tenho uma irmã em casa e para já tento não me sentir muito só! Mas penso muitas vezes como será quando ela seguir a sua vida em frente e eu estiver lá somente com os meus pais!! E isto assusta-me imenso!
Mas voltando ao teu post cá vai faças o que fizeres fá-lo por ti e pelo que queres para ti e não pelo que os outros te dizem!
Faz o que achares que te vai preencher o ego e te vai fazer pensar "fiz o que achei que devia fazer neste momento", apesar de toda ou quase toda a gente me dizer para não o fazer!!
;))))))))

joana disse...

Só TU mesmo é que sabes! Faz aquilo que achas que TE vai fazer sentir bem e feliz...isso é o mais importante!...será que depois posso dar umas voltinhas? ;)

cg disse...

eu acho que sou dos pcos q te entende... e agora tou a ser convencido... mas M POWER!!!
De qualquer maneira... parece-me que estas no bom pensamento.
Acho que o fazeres algo só por convençao é muito ilusionario. Em relaçao à casa.. é uma questao de espaço. Pelo menos é como eu vejo isso.
Sinceramente acho que tudo o que fizeres deve ser para ti e para o que te fizer feliz... e nao para o que te faz criar ilusoes. Se a casa é uma ilusão porque é apenas uma "obrigaçao" social em que nem sequer te vais sentir bem, porque raio havias de considerar sequer isso a curto prazo?
Se o carro te faz feliz (da maneira que um M power faz) porque é q nao deves considera-lo?
Claro que podes gastar esse dinheiro a mobilar a casa e etc...
Eu pessoalmente entre ser feliz e ser socialmente aceite quero é que os que nao me aceitam que se fodam (pardon my french). Eu é que sei o faço com o meu dinheiro, eu é que sei o faço para ser feliz.
Não sendo filho unico mas sendo o filho mais novo vejo um pco de ambas as perspectivas.
Oh well... agora podes ignorar as minhas baboseiras... mas um destes dias andamos no meu cavallino rampante ... qnd voltar a tirar a carta :p

maria disse...

Lembraste de te perguntar várias vezes: "O que fizeste hoje por ti?"
Pois, esta é uma das formas de levar uma pessoa a adquirir ou readquirir a autoestima e autoconfiança através da introspecção. Ainda bem que a tua psicóloga já está a trabalhar esta área contigo.
Nesta fase vais ter que ser "egoísta" e pensar primeiro em ti, depois em ti e por fim em TI. Quando estiveres bem, vais ter muito tempo para pensar nos outros ou, até mesmo ajudá-los.
Cada um de nós é UNO. Podemos ser, mais, ou menos, parecidos. Por isso, o que te faz feliz a ti, pode não me dizer nada a mim.
Faz aquilo que sentires necessidade de fazer, sempre com o objectivo do teu bem-estar.
É muito importante que traces objectivos de fácil concretização, para que no final possas dizer: "Eu consegui!"

E eu tenho a certeza que TU VAIS CONSEGUIR. :D

Parafuso disse...

Sei que tens passado uns maus bocados com pessoas que te apontam o dedo. Parece que as pessoas gostam de criticar alguém que viva sozinho por opção. Que queres comprar o tal carro, mas acham que não é a melhor escolha.

Somos donos de nós e do nosso tempo. Somos pessoas livres e independentes e não temos de dar satisfações a ninguém.
Apenas temos de responder à nossa consciência, aos nossos valores e aos nossos princípios.
Não temos de prestar contas do nosso dinheiro nem das nossas decisões.

Dá-te uma prenda, amigo, e sê Feliz!

scheeko™ disse...

A manifestação de apoio é grande!
E nos dias que correm, estranho até que não respeitem as tuas opções. Quem mal tem um gajo ser canalizador, se é isso que quer, em vez de ser doutor?!
Se estivesses a fazer estupidezes, compreendo que se preocupassem contigo (embora nessas alturas, muitos há que nada dizem...), mas preferir viver em casa destes ou daqueles, desde que não prejudique ninguém (que é o caso) é opção de única e exclusiva de cada um...!
E ao contrário do que disseram, nem sequer acho que seja egoísmo (a não ser que os teus pais não te queiram em casa!!!). Acho que é uma opção de vida, se calhar menos ambiciosa que outras. Mas quem pode definir ambição senão o próprio, de acordo com as suas vontades? Se estivesses a hipotecar o futuro de outros (como filhos, pais, maridos ou mulheres), aí sim, seria egoísmo, agora, por fazeres escolhas... não vejo nada de mal! Pelo contrário, há quem nem sequer consiga escolher...

Azrael Angel disse...

Como teu amigo posso não ser dos melhores, e quem não me conhecer, as proximas linhas vão ser muito más, e denegretivas para a minha imagem pessoal, mas siceramente....


CAGUEI!


ouve lá caralho! não te vou passar a mão pelo pêlo, não te vou dar palmadinhas a dizer coitadinho etc e tal! Vou-te bater! mas bater a sério, pq o que tu mereces é um bom par de estalos nesse focinho!

FODA-SE! tens amigos, tens carro (bem fixe por sinal), tens tecto, tens mais guito "disponivel" que grande parte da população deste país, sais curtes, bebes uns copos, vais pra discos, etc ...

Falas de solidão que não suportas a solidão, não suportas ver-te sozinho, viver sozinho, estar sozinho...

PUTA QUE PARIU!!

E se fosses pro caralho? não vês que por muito rodeado de pessoas que estejas, estás sempre sozinho?
Parece-te estranho? é estranho! E é verdade! sabes o porquê ? resolveste construir uma muralha à volta do verdadeiro ricardo, mas por vezes deixas-o respirar (dentro de variações extremas de humor) eu ontem vi o teu olhar e a tua expressão por causa do X5 4.4i, parecias um puto a quem tinham dado um brinquedo novo!!!
o mesmo olhar que vi jantar de aniversário, o mesmo olhar que tinhas, quando brincavas com o gabriel... agora diz-me pq é q esse ricardo esta fechado numa prisão?

foi magoado? foi espezinhado? foi o capacho de alguém? usaram-no para limpar os pés? ou pior usaram-no como piáça? brncaram com o sentimentos dele? oh coitadinho... BEM VINDO AO MUNDO REAL! ... então como defesa escondeu-se num poço...

poderia dar-te 1001 citações de "força" "arrebita" "sai do buraco" "tens o meu ombro"...

mas não o vou fazer... estás ONDE eu já estive e COMO eu já estive!

sim estás no fundo do poço, que tal como eu foste escavando ainda mais, e tal como eu, olhas pra cima e vês os teus amigos, os teus conhecidos, a tua familia, e de tanto viveres nessa penumbra, quando levantas a cabeça, és ofuscado pela luz que entra, e não distingues se te estendem uma mão, ou te dão uma pá, e por medo ou vergonha, baixas de novo a cabeça e continuas... preferes continuar sozinho no escuro do que sofrer as vicicitudes da luz...

mas não sei se sabes, eu aprendi isso às minhas custas, por isso transmito-te esse conhecimento adquirido, as paredes do poço, têm muitas saliências, têm muitas pedras, que permitem trepar até ao topo, mas para isso tem de haver vontade, não força, mas sim vontade! e não penses que é chegar e andar! eu disse que havia saliências e pedras, não disse que havia uma escada!!! vais escorregar, e vais cair, vais voltar a bater com o focinho na merda, oh meu amigo disso podes ter a certeza! ignora as promessas ou as miragens de te ser atribuido um elevador privativo pra saires daí... olha á tua volta e começa a escolher uma pedra ou uma saliência!

MAS FODA-SE FAZ ALGUMA COISA CARALHO! LARGA A PUTA DA INÉRCIA E FAZ ALGO!GNU!

onde está o filha da puta que me disse a mim que tinha de arranjar a propria toca? que tinha de sair? que tinha de ver o que era a vida que nunca tive? não me digas que também partilhas do lema " faz o que eu te digo não faças o que eu faço!"?

mostra-te caralho! como és e não como o produto final que aparentas, mostra a tua essência, o que te torna único neste aglomerado de massa orgânica que é o planeta...

lembras-te do que me disseste no Hi5? falas-te de mim ou de ti? é que bem vistas as coisas somos muito muito muito parecidos!

Ricardo Ramalho disse...

Caro Azrael Angel:

O que aqui falas é muito off-topic. Eu falava de julgamentos sociais... Devias ter percebido isso. Mas de qualquer forma vou-te responder.

Tu vives uma situação claramente diferente da minha. Tu tens alguém para ir viver, e mais do que isso, dás-te terrivelmente mal com os teus pais. Ou p'lo menos transmites essa imagem... Eu não me dou mal com os meus pais, e sinto-me bem ao pé deles. Logo aí, está uma enorme diferença! Coisa que tu provavelmente não descortinaste sozinho. No teu caso, mediante as condições que referi anteriormente, faz sentido tu ires para a tua "toca". E foi nesse sentido que escrevi o que escrevi. São situações algo diferentes, in case you missed it...

"Mesmo com as pessoas estou só", dizes tu. Por vezes, sim, por vezes não. Nem todos podem ter o coração aberto. Nem todos o sabem abrir. Temos pena. Vai abrindo... devagarinho... :)

Se brincaram com os meus sentimentos? Não, não brincaram. Simplesmente não foram correspondidos. Azar!

E os comentários que te fiz eram bastante apropriados, e relativizados à tua vida meu caro. Não à minha. Até posso precisar de "sair da toca" em outras situações, que não as tuas. Talvez em outras. E ninguém me pode acusar de inércia. Já estive bem pior do que estou agora.

Caro scheeko:

Ambição, como tu próprio dizes parte de cada um, e cada um tem a sua própria definição de ambição. Não é a sociedade que tem que o definir. MAS! A sociedade impõe certos padrões de comportamento. Quem não os segue, parece que tem o rótulo de atrasado mental ou retardado. E isso irrita-me profundamente.

Anónimo disse...

CONCORDO A 100% com o AZRAEL! Eu só te conheço de ler umas coisas aqui de vez em quando, e deu logo pra ver que o teu post era um discurso de menino mimado. Na verdade nao queres carro nenhum, nem casa, nem nada material, tudo isso são meros caprichos! O que realmente queres é uma coisa que não vais ter se não arriscares a mudar de vida, a mudares a ti proprio, a enfrentares a realidade. Pareces uma criança assustada, com medo... mas medo do que?? Sim a vida é dura, mas tambem é muito boa! E para termos as coisas boas, temos de arriscar a levar com as más!! É A VIDA!!! E afinal tu queres viver, ou não queres? Sai dessa!!! ;) E BOA SORTE!

Ricardo Ramalho disse...

Menino mimado? LOL

Tá bem... Ainda bem que vozes de burro não chegam ao céu.

Sejas lá quem fores, não mereces grande consideração. O anonimato não dá crédito às palavras.

Anónimo disse...

Não pretendo consideração. Apenas disse o que pensava, e ninguém precisa concordar comigo ;) Quanto ao anonimato, chamo-me Ana tenho 31 anos, moro em Lisboa. Não te conheco, não me conheces... e não nos iremos conhecer. E já agora, se o anonimato não desse crédito às palavras, nem me tinhas respondido nesse tom agressivo de quem se sentiu ofendido. Não pretendi atacar-te, muito menos ofender-te!! (desculpa se o fiz) Apenas tomei a liberdade que tu próprio me deste ao criares este blog para COMENTAR um pensamento teu. Se não queres comentários anónimos, não mantenhas um blog público. Mas repito, desculpa se fui indelicada, apenas quis ser directa...

Ricardo Ramalho disse...

Para se fazer desse género de comentários é preciso conhecer a vida dos outros... O que de facto não conheces. Não conheces o background, não sabes a vida que tive ou deixei de ter, não sabes nada. O Azrael também sabe pouco, apesar de ser meu colega de trabalho.

É muito fácil fazer juízos de valor, com conhecimento incompleto... E isso irrita-me porque se fazem comentários sobre o que não se sabe. E detesto que falem do que não sabem. Detesto discurso pré-concebidos! Como os proferidos...

E repito: falei de julgamentos sociais! Não falei de mais nada neste post....

Lala disse...

Menino mimado?? e se fores? la diz a minha maezinha que excesso de mimo nunca fez mal a ninguem, a falta de mimo e que faz.
Queres um carro? Tens carcanhol para o pagar? Eh pah! compra o carro!
borrifa-te no que os outros acham.
eu, se pudesse, até comprava a lua. quem sabe, quando estiver em saldos.
:D

Lala disse...

by the way, esta semana vou trocar de carro!!!!

Azrael Angel disse...

rr, não vou discutir mais contigo a questão do off-topic, uma vez que assim o consideras, tudo bem, como sabes, eu não tenho net aqui e tu tens, o que o inviabiliza uma beca o conhecimento das respostas na hora (podias ter-me dito na hora de almoço cabrãozinho) ...

vou pegar contigo por outro lado agora, sim eu dou-me mal com os meus pais, eles restrigem em muito os meus desejos, tenho discussões graves e já fui convidado a sair de casa, mas também sei que me amam. perdi os melhores anos da minha vida a trabalhar, para e com eles (caso não saibas, trabalho desde os 12 anos)! e depois? ja não há volta.

que te dás bem cons os teus pais, sim, já o tinha descortinado, que te sentes bem lá em casa, sim tb já tinha "verificado" isso ... mas agora perdoa-me a arrogância rr...

eu tb me sinto bem lá em casa, mas afirmo-te que se não fosse pelo facto de saber, que posso perder isso, numa futil discusão, eu nunca tinha ido à luta nem batalhado pelo pouco que tenho, tenho pouco, mas foi emotivamente ganho, posso não saber o que é uma disco ou um bar de strip, posso não saber o que é uma bebebdeira com os amigos, até posso não saber o que são amigos, mas mudei a minha vida por vontade propria não por obrigação imposta, não porque me apontaram o dedo e disseram muda! mas sim porque encontrei as saliências e as pedras certas... mais uma vez, caso não saibas esta a falar uma pessoa que ja tentou cortar os pulsos... por isso...

não te chamo beto ou puto mimado rr, apenas te falta vivência, uma parte da vivência por vezes importante...

só quando mudei e sai do poço, quando me tornei eu mesmo sem aditivos é que encontrei sentido na vida, e só depois foram aparecendo as outras coisa, um melhor emprego, a iriscant, um carro, uma casa, tudo ... até amigos...

não discutas solidão e dogmas comigo!
porque eu estive lá!
sei o que é,
sei o que sofri...
sei o que é o dedo a dizer FAZ!
sei o que é toda a gente me excluir!
sei o que é ser solitário dentro de um grupo!
eu sei o que é o julgamento social...
e sabes que mais? que se FODA!!
agora sou eu mesmo e mais nada!
pergunta ao teu colega do lado esquerdo
o que ja sofri por ser eu mesmo...
aqui mesmo no nosso local de trabalho...

por isso meu amigo ...
nada do que me possas dizer me surpreenderá...
da mesma maneira que sei, que tudo o que te disser será ouvido mas não escutado!
o mesmo se passou comigo ...

Joaquin Gomez aka "Vendetta" disse...

Amigo Ricardo… falando off-topic deixa-me dar-te os parabéns :) Bela plateia… ;)

Amizade é um sentimento lindo. Nenhum caminho é longo demais quando um amigo nos acompanha.

Iriscant disse...

Bem, só tenho uma coisa a dizer...



HOMENS

e não digo + nada

:@)

Anónimo disse...

embora aches que palavras anónimas, não são credíveis, eu vou continuar anõnimo, não com medo de te dizer o meu nome, mas porque eu também não te conheço.
Para mim também és anónimo nem sei se o teu nome é real...
De qualquer maneira vou transcrever algo que escrevi, para guardar na gaveta, já que não tenho blog e sou anónima.

HÁ UMA MÁGOA INÚTIL, UMA EMOÇÃO
ESTÉRIL,UMA FALSA SINCERIDADE, AO ACEITAR AS TEORIAS DA VIDA.
QUE ME IMPORTA COMO VIVEM AQUELES HOMENS.
EU QUERO VIVER Á MINHA MANEIRA,SEM TEORIAS, SEM ANALISAR O QUE FAÇO OU DIGO, SEM ABDICAR DAS MINHAS CONVICÇÕES, MESMO QUE CHOQUE OS OUTROS.
PENSAR MESMO ASSIM!!!! QUE CHOCO, QUE AS MINHAS LEIS DE SOBREVIVÊNCIA, SÃO AS MINHAS LEIS, QUE CONSCIENTEMENTE USO PARA CONTRARIAR AS TEORIAS DA VIDA.
DA VIDA DOS OUTROS! HÁ MINHA PODEROSAMENTE, DOU O RUMO QUE ME APETECE.-

QUE SE ESPANTEM OS HOMENS QUE CAMINHAM PELOS ARRUAMENTOS, EU PREFIRO OS CAMPOS, A MONTE, COM AUSÊNCIA ABSOLUTA DA ORGANIZAAÇÃO DAS CONVENIÊNCIAS.


lês isto em primeira mão.

maria disse...

Desculpa Ricardo, mas agora tenho que discordar de ti...
Sem vir em defesa de ninguém, provavelmente porque nem conheço, desde quando e porquê umá pessoa por ser anónima não merece consideração nem crédito nas suas palavras? Se me arranjares uma explicação válida, aceitarei e perdoa-me a falta de capacidade.

Já falámos que existem muitos psicólogos e sociólogos, entre outros, que visitam os blogs, por vezes até por indicação ou mesmo recomendação de alguém, com a finalidade dos mais diversos estudos.
Não será aqui que consegues exteriorizar muitos dos teus pensamentos? E como tu, muitos outros o farão...
Funciona como uma forma de terapia, apesar de te expores.
Quando nos expomos, temos que ter capacidade para aceitar a opinião de cada um, desde que feita com respeito. Vivemos numa sociedade com direito à liberdade de expressão.

squiddy disse...

Bom, o Azrael Angel falou muito bem, tudo o que posso acrescentar depois do que ele disse será em excesso e talvez parvoice, mas quero dizer-te o que penso, e não li os comentários todos, pelo que até pode ser repetitivo! Que se lixe!!!

O meu olhar reprovador é só pelo facto de procurares num objecto material a solução dos teus problemas. Não me parece que isso seja sentido para a vida de ninguém. O carro tem que ser um complemento e não um fim. Quanto tempo irá durar a felicidade de adquirir um brinquedo? Nos putos não dura muito!

Quanto à casa, não a utilizes como moeda de troca para o carro, não tens que comprar um nem outro! LOL
Aliás, comprar casa, na tua situação é, a meu ver, algo sem muito nexo!

Fazes o que te der na real gana, mas essencialmente, pensa no vazio que pode surgir depois do carro - agora utiliza-lo como "salvação", depois hás-de usa-lo, mas depois...

Estamos numa sociedade consumista e os teus ideais, ou aqueles que eu pensava que tinhas, parecem-me um pouco contraditórios a esta ideia actual... Afinal em que é que acreditas? O que é que esperas do carro? O que é que procuras nele? Felicidade? Resolução? Sentido? Ou simples divertimento? A meu ver a última hipótese é a mais lógica... mas só a meu ver...

Ricardo Ramalho disse...

Desisto. Não compreenderam. Azar. Nem sequer me vou dar ao trabalho de comentar...