segunda-feira, janeiro 02, 2006

2k6 - os rituais repetem-se

A festa de ano novo já tinha acabado, e eu corri com a malta por volta das quatro e tal da matina. Fui para casa, deitei-me porque tinha que me levantar cedo para um almoço com os meus pais em Setúbal.

Lá me levantei por volta das dez da manhã, e depois da banhoca fui conduzir até Setúbal. Entrámos no restaurante que o meu pai tinha planeado ir, e lá pedimos o que o meu pai quer todos os anos: caldeirada. É um ritual dele, e eu respeito. Mas o homenzinho do restaurante disse: "Peço-lhe imensa desculpa, mas este ano, devido ao enorme volume de reservas não podemos fazer a caldeirada. Demora imenso tempo e entope o serviço todo". A cara de ano novo do meu pai acabara naquele preciso momento. Os olhinhos de festa passaram a uma cara de amuado, tal e qual à de um miúdo de 5 anos que descobre não ter recebido aquela prenda que mais queria p'lo Natal. A frase que usou foi: "Ora que porcaria... E porque carga de água está isto no cardápio?!? Se não fazem deixassem um letreiro à entrada!!". Eu contive-me para não me começar a rir... Achei piada à reacção dele, admito!... Bruto que nem um calhau! Lá pediu, muito contrariado, um bacalhau à lagareiro...

Mas mesmo o raio do bacalhau tardava em chegar... "Trinta minutos para um bacalhau é demais! Devem estar com vontade de perder um cliente!", começou o Sr. Ramalho a resmungar... Mas, e eis que de repente chega a bela da Caldeirada. Afinal sempre tinham capacidade... De repente, e para meu espanto, os olhinhos de ano novo voltaram e ele comeu a caldeirada com ar de regalado. E no fim, até foi agradecer ao chefe da cozinha a consideração.

Bonito...

6 comentários:

scheeko™ disse...

Bom 2006! E muita blogajaria. (huh?)

Gattaparda disse...

Os miúdos Ramalho afinal têm sorte!

joana disse...

Foi bonito...sim senhora!:)

Squiddy disse...

Hehe!
A esperança é ou deve ser a ultima a morrer! :D
Tu do é possivel!lol
Foi bonito sim sinhor!

Parafuso disse...

Cliente Fiel sente muito uma contrariedade na pele.

wispa disse...

Há coisas que não têm preço.. como ver olhinhos de ano novo na cara de alguém.. ;)