sábado, janeiro 13, 2007

Notas Soltas

  • Aquela história do Luisão do Benfica, que teve pena suspensa com 1,14 g/l de alcool no sangue. A única "pena" que teve foi fazer 40 dias de trabalho para a comunidade. Big Deal!... Seria assim para qualquer outro cidadão? Tenho as minhas sinceras dúvidas...
  • Segundo o Rui, num dos anteriores posts esqueci-me de referir o Apple TV. Até tinha as minhas dúvidas sobre aquilo ser lançado na Europa, mas p'los vistos vão mesmo lançar. Estou céptico em relação a isso. Continuo a achar o MythTV e/ou o XBox Media Center soluções mais interessantes.
  • A história dos voos da CIA já começa a irritar! Afinal, houveram ou não houveram voos? Não será só sede de protagonismo da senhora eurodeputada Ana Gomes? A mim cheira-me que sim...

3 comentários:

Elias disse...

É mais importante o envelope 9 , pois para isso foi logo aprovado 1 a abertura do inquerito parlamentar, enquanto para isto, que até pode ser uma clara violação de direitos Humanos, não querem aprovar o tal inquérito. Conclusões?...!!!#$"%&

Parafuso disse...

Seguindo as tuas Notas Soltas:

> O Luisão, deixa-me corrigir-te, foi apanhado com 1,44 g/l de álcool no sangue e isso já é crime segundo o código da estrada.
A condenação de 40 horas de trabalho comunitário até acho bem, dado que essa pena vai-lhe "custar" mais do que ter de pagar 600€ de multa. Qualquer valor monetário dentro do previsto no código, é pouco para um jogador destes, o trabalho comunitário assenta bem, o que já não cai tão bem é não ficar sem carta uns 6 meses como julgo que acontece normalmente nestas situações (6 meses a penantes abrem os olhos melhor que qualquer multa).

> Sobre a Apple TV parece ser interessante mas deixa primeiro chegar, analisar e tirar conclusões concretas.

> Em relação a esta história do voos da CIA, tenho de concordar com o Elias, o envelope 9 é mais escandaloso, o voos da CIA são tão secretos que até a eurodeputada Ana Gomes sabe que não sabe nada! :)

Parafuso disse...

Já que nos últimos posts tens dado referência ás últimas novidades tecnológicas da Apple, deixem-me partilhar convosco o que a IBM revelou a pouco dias:

IBM revela cinco inovações que mudarão o mundo. A IBM elaborou uma lista das cinco inovações que, no entender da empresa, podem mudar a nossa vida nos próximos cinco anos. Baseada em tendências sociais e de mercado, a companhia americana elaborou o "IBM five in five". Este estudo adianta as inovações que possivelmente irão transformar a vida das pessoas nos próximos cinco anos. Além disso, aborda também as tecnologias emergentes nos laboratórios da International Business Machines (IBM) que poderão torná-las possíveis.
De acordo com a lista, o mundo poderá mudar através de diversas inovações tecnológicas, que vão desde a monotorização remota da saúde, até à internet a três dimensões, passando pelo reconhecimento, por parte dos telemóveis, dos desejos do utilizador.

O ser humano poderá ser capaz de monitorizar a sua saúde remotamente, assim como os médicos e profissionais de saúde. Doenças como a diabetes e problemas circulatórios poderão ser controlados em casa, pelo próprio doente, a partir das instruções dos médicos via telemóvel ou internet.
A IBM acredita que, desta forma, a medicina poderá ser mais pró-activa na prevenção de doenças, monotorizando os pacientes remotamente, independentemente do local onde se encontrem.

Máquinas reconhecem desejos do utilizador

Equipamentos como o telemóvel e os computadores portáteis poderão, dentro de cinco anos, antecipar as vontades do utilizador, na medida em que se aperfeiçoe a capacidade de aprendizagem dessas máquinas, segundo a IBM.
A tecnologia de "presença" irá conceder aos telemóveis e PDAs a habilidade de aprender automaticamente sobre o ambiente e as preferências dos seus utilizadores.
Nos próximos cinco anos, a nova infra-estrutura irá caracterizar-se pela capacidade de aprendizagem das máquinas e reconhecimento de padrões. As novas redes permitirão que os dispositivos aprendam a antecipar as preferências do utilizador e a disponibilizar serviços através de meios diversificados, como 3G, GSM, RFID ou Wi-Fi.

Outra projecção da IBM é que inovações como a nanotecnologia possam ser usadas na preservação do meio ambiente.
A nanotecnologia, capacidade de manipular átomos e moléculas individualmente para formar novas estruturas, teve um grande impacto em microchips, fazendo com que produtos como PCs, telemóveis e PDAs fiquem menores, melhores e mais baratos.
Nos próximos anos, a nanotecnologia irá gerar formas totalmente novas de memórias, melhorando os sistemas e permitindo que armazenem uma maior quantidade de informação, além de fornecer capacidade de "ligar instantaneamente".
O uso da nanotecnologia também se irá expandir a outras aplicações. Uma delas poderá ser o uso das nanopartículas para filtrar a água, o que pode ser uma alternativa para aumentar a oferta de água potável no mundo.

Comunicação global

Na avaliação da IBM, outro recurso que estará disponível à população nos próximos cinco anos é a tradução em tempo real em telemóveis, computadores e outros aparelhos portáteis.
A empresa acredita que os softwares de reconhecimento de voz serão aperfeiçoados a ponto de traduzirem, em tempo real, transmissão de notícias ou mensagens de correio eletrónico em outros idiomas que não o do utilizador. Essas tecnologias estarão disponíveis em todos os sectores de negócios e da sociedade, eliminando as barreiras da língua na economia global e facilitando a interacção social.

A quinta inovação avançada pela companhia americana na pesquisa 'IBM five in five' é a disseminação da navegação tridimensional (3D). Para a IBM, a experiência de navegar em 3D na Internet vai facilitar o acesso a sites de compra e as visitas a lojas e museus na web, além de aperfeiçoar serviços como cursos à distância e telemedicina.
Nesse mundo on-line, o utilizador caminhará por corredores de supermercados, livrarias e lojas de DVDs, onde encontrará especialistas que raramente encontraria numa loja.
A internet 3D possibilitará novas formas de e-learning, medicina à distância e experiências de consumo interactivas, transformando a forma como interagimos com os nossos amigos e família, assim como negócios governamentais e instituições de serviços de saúde.

Eu penso que a mais revolucionária de todas seria mesmo a implementação da nanotecnologia em larga escala, ou seja a mais "necessária" das 5 seria mesmo a de filtração da água para a tornar potável, principalmente nos países mais carenciados.