quarta-feira, novembro 16, 2005

Sem título (Não encontrei título apropriado)

Vou falar de tudo e de nada. Posso falar do que me apetecer aqui, porque de facto este espaço é meu... Quem não gostar não lê. Mas se calhar no fundo quero que continuem a ler, aqueles que gostam de ler o que vou escrevendo. À excepção de uma ou outra crítica, não me lembro de ter ficado irado com o que me escrevem como comentário.

Estou agora a lembrar-me de que fiquei imensamente feliz há uns dias (semanas?) atrás. Algo que me deu um enorme regozijo. E eu que nunca fico feliz com a felicidade alheia, fiquei feliz desta vez. Não me deu aquela inveja de ver o outro feliz. Fiquei com um simples sorrir nos lábios, que expressou tudo o que sentia naquele momento. Alguém ficou feliz e eu fiquei contente com isso. Incrível... Surpreendo-me a mim mesmo todos os dias. Também há dias em que nos dá um rasgo de clarividencia (?...), e num ápice resolvemos algo que parecia ser o maior dilema deste mundo. Mesmo que não tenhamos resolvido, poderemos simplesmente ter dado um enorme passo para o resolver. Mas isso não interessa agora...

Ah!... E fiquei imensamente feliz com exactamente o quê? Com duas pessoas, que não propriamente perdidas, estavam algo inertes... Não inertes de paradas, mas inertes... de inertes! De paradas? Sei lá!... Também não interessa! O que interessa, é que eu de forma violentamente inocente e muito pouco planeada os pus em contacto... Porque achei divertido ver dois resmungões a resmungar. E eles não resmungaram... Se pensei que combinariam? Talvez... Agora já não sei. Só sei que estão felizes, e com isso estou feliz. Que sejam felizes, os felizes! Chamam-me padrinho... E lá vão duas... vezes... padrinho... duas? Devo tar maluco...

A cada dia que passa sinto mais o peso. Há um peso que transporto. Todos os dias. Já me custa cada vez menos falar desse peso. Mas o peso está cá... Todos os dias... Não teve nada a ver com as conversas sobre um tema desgastado do dia anterior... Isso tem um peso tão leve, que é igual a comparar o peso de um grão de areia com o peso da ilha de S. Miguel. Assim consigo relativizar... os pesos, entenda-se. Mas o peso anda cá, e ao contrário da erosão, que corrói a pedra diminuindo o seu peso, este peso é aumentado pelo passar do tempo... Que peso é? Não interessa. É irrelevante. Vejam-no como um... peso!

E os felizes, que estão felizes, e que me fazem feliz por estarem felizes? Lá estão eles, alegremente a namorar. Adoro-os. Porquê? Pelo sorriso irradiado. Pela calma transmitida, e pela paciencia. É preciso muita paciencia para estar comigo. Sou realmente chato... Por vezes, ou quase nunca... Ou nunca mesmo. Então porquê que sou chato? Se calhar não sou... Penso que sou. Parvoíce!... Esqueçam.

Há pouco vi no passeio marítimo alguém a pescar... Com um frio de doses já respeitáveis, estavam dois ou três homens num pontão (com umas lanternas a iluminar o mar) a pescar. É giro... Enquanto isso passavam algumas pessoas ali, velhotes, pessoal de patins em linha, eu e mais algumas alminhas solitárias como a minha. Todos simplesmente aproveitando a calma que só o mar pode dar.

30 comentários:

Feliza disse...

Ricardo
O "felizo" dizia-me ontem que te iria agradecer eternamente o facto de nos teres posto em contacto...eu não...vou ser sempre aquilo que tenho sido para ti...a tua amiga até debaixo de água! Não tenho paciência nenhuma especial para ti, gosto de ti pelo que és, pelo que me fazes, pelo que dizes, pelo que pensas. E aguardo ansiosa o dia em também tu irradiarás num sorriso toda a felicidade que nos é permitida!
Amo-te, meu doce padrinho Ricardo

Vera disse...

Tudo o que escreves é muito giro! E eu acho que é muito gratificante quando ficamos felizes por vermos os outros felizes!
Eu pelo menos tento ser/andar/estar/ficar (nem sei que verbo aplicar) feliz ao ver os outros felizes!!
Fica bem ;))))))))

Felizo disse...

Amigo, eu não preciso de paciência para te "aturar", não se aturam amigos, e eu considero-te meu amigo, não és chato, de modo algum, bem, as vezes, apetece-me dar-te com uma marreta na cabeça, mas é so pra te acordar. Estou feliz e como disse a "feliza", sim, vou-te agradecer eternamente prq, não sei se nos encontrariamos se não existisses nas nossas vidas e ainda bem que existes.

Gattaparda disse...

Isto tá a ficar um blog muito lamechas!

Azrael Angel disse...

Agora sou eu que te digo ...

PARA DE TE QUEIXAR!!! LOL

O que percebo ou não ... pode ser o mais irrelevante ... o que digo ou não tb não vale nada ... mas lembra-te apenas de uma coisa simples ...

"A Vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, ri, chora, canta e dança, antes que as cortinas desçam"

Ricardo Ramalho disse...

Deixa ser lamechas! É meu! :P

Ah... E não me estava a queixar de nada! :) Muito pelo contrário.

Azrael Angel disse...

A cada dia que passa sinto mais o peso. Há um peso que transporto. Todos os dias. Já me custa cada vez menos falar desse peso. Mas o peso está cá... Todos os dias...

eu não me estou a queixar ... LOL

esquece... hoje não tou no mood pra te fd a cabeça ... jinhos quente e fofinhos ... LOL

Ricardo Ramalho disse...

Mais uma vez... Não fales do que não sabes. :)

Azrael Angel disse...

"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos."

peço desculpa, a frase correcta é esta... liguei pra casa a confirmar ... ela esta na minha mesa de cabeçeira ...

Azrael Angel disse...

lol Por não saber é que o considero um queixume ...

Gattaparda disse...

Meninos! Trabalhem! Eu pago impostos!

Azrael Angel disse...

eu tb! e então?

Gattaparda disse...

Anta trombuda Megalitica com medo de uma miúda gira é o k és, anjo do mal!

Azrael Angel disse...

essa cena da antropologia subiu-te uma beca à caixa dos pirolitos não?

Gattaparda Feliz! disse...

Eu sou de comunicação social!

Vera disse...

Desculpa lá, Ricardo mas adoro ler os comentários que os teus amigos/amigas te escrevem, são mesmo mt fixes!!
Nesta altura que não ando nada de bom astral, ao lê-los ri-me e isso é muito bom!!!
Fica bem!!
E vocês aí continuem a publicar comentários assim!!! ;))))))))

Azrael Angel disse...

sim ...

alcoviteira profissional!

:p


MegaLOL

Azrael Angel disse...

@vera

ainda bem que te ris!!! isso é bom já chegaste ao ponto das dores abdominais ?

LOL

Vera disse...

Ei já me chamarma mt coisa mas melga nunca!!!
Mas devo considerar isso um elogio não?!?!?!
Hummmm

NOTA: Alcoviteira não sou!!! Nunca fui nem irei ser!!! E se algum dia o fôr espero que alguém me chame á razão!!
:P:P :))))

Azrael Angel disse...

@ vera

a parte da alcoviteira não é pra ti .. é prá alcoviteira profissional!!! LOL


a tua parte é da @ vera

Vera disse...

Não ainda não cheguei a essa parte dessas dores!! :P
Nem com os abdominais que faço no ginásio, essa zona me fica a doer!! Mas eu esforço-me!!! :))))
Mas olha que dizem que rir demais faz rugas!!!
Por isso dada a minha idade, tenho que ter muito cuidado!!!Eheheheh
;))))))))

Azrael Angel disse...

oh rugas!!! isso é lixado....

bem este func pub Basou!

inté

Azrael Angel disse...

eu tava cowaiting (avacalhar em bom inglês :P) o teu post lhe dar a devida importancia ... falando agora a sério fora das melaralhas que costumo dizer ...

a felicidade alheia também é muito mas muito importante, (embora haja ai uma cambada de filhosdaputa que não pode ver ninguém feliz e contente) para a nossa propria felicidade, ainda ontem por volta desta hora tive a conversar sobre isso... fico feliz de ficares feliz, com a felicidade deles, pq eu tb fiquei feliz pq ele ficou feliz de tu teres ficado feliz por ela ter ficado feliz e eles ficaram felizes de nós termos ficado também felizes, por eles ficarem felizes ...

:S whatever ...

qto ao peso ... ele é teu e apenas teu... e apenas tu te podes livrar dele ... o máximo que nós (amigos mais ou menos relevantes) podemos fazer é ajudar-te a carrega-lo e aliviar-to de vez em qdo ...

e por fim :

a foto tá fixe puto!!!

acho que tens aí um hobby escondido com o rabo de fora ... temos de combinar um safari fotografico com a malta ... de manha bem cedo :P LOL

Abraço e FAP!

Azrael Angel disse...

dasse!!! esqueci-me do padrinho!!!

tou a imaginar-te com algodão na boca. a imitar o D. Corleone...

MegaLOL

ma que cosa

patoquinha disse...

eu reclamo o estatuto de madrinha já que fui eu que apresentei a gaja ao ricardo, ora se tal não tivesse acontecido.... :P. As pessoas em causa sabem o quanto estou feliz por elas, já que a vida nos tem permitido de partilhar vários momentos de pura amizade. Para além de toda felicidade que vejo estampada no rosto de alguém que é muito especial para mim, ganhei também um amigo. Para mimó título seria: O amor acontece.

maria disse...

Podem-me esclarecer uma cena?
Será este blog Azrael Angel VS Mulheres?
É que se é.....aqui vem mais uma...
;)

Ricardo...
Não estás nada lamechas...estás a CRESCER!
Já aprendeste a ficar contente com a felicidade alheia.
Estou a gostar de ver, em TI, os benefícios do blog.
CONTINUA!
:D

joana disse...

É bom estarmos felizes com a felicidade dos nossos amigos...principalmente quando contribuimos para que isso acontecesse!

Parafuso disse...

Na minha opinião este post foi um ponto de situação e reflexo da "terapia" que este Blog está a mexer (se está a fz bem ou mal só ele saberá melhor) com o meu amigo Ricardo Ramalho. A ajuda dos amigos é importante mas está tudo no sensível (não menos grande) coração que ele tem.

Fico contente que a aprendizagem está a dar os seus frutos, a felicidade alheia traz felicidade a nós conforme o seu contexto e as pessoas ou situação criada.

Vai em frente e fica descansado que não há nenhum abismo... ;-)

Azrael Angel disse...

@maria
não não é Azrael Angel Vs Mulheres! LOL

@parafuso
se houver abiso ajudamos a NÃO dar o passo em frente!

maria disse...

@Azrael Angel
Estou mais descansada!
LOL