sexta-feira, janeiro 05, 2007

A saída fácil

Tirando a morte do Saddam e os enganos que o Tribunal de Contas fala acerca dos contas públicas de 2005, sinceramente pouco tenho olhado para o panorama jornalístico. Ou aliás, para qualquer panorama! Tenho andado em modo não-pensante, não me apetece, não quero, não estou para aí virado.

Quando ouvi falar da morte do ditador achei que ele merecia vinte vezes aquela morte (que me recusei a ver até agora); mas isso era pouco sofrimento para quem tanto mal fez, acho. Matar é desumano, mesmo para quem fez o que fez. O melhor castigo era ele ter que ficar numa cela e ser obrigado a meditar sobre tudo o que fez até então. Não era certamente livrá-lo do fardo de ter que sofrer no seu dia-a-dia as consequencias dos actos cometidos, e ter que reflectir sobre isso.

A morte é o caminho fácil, era exactamente o que ele queria. Assim não sente mais! Acabou... Além de que é cruel matar alguém seja lá como for, e seja lá por que motivo seja. E toda a palhaçada das filmagens foi no mínimo cruel... Sem comentários.

3 comentários:

Parafuso disse...

Eu não tenho pena nenhuma do homem...

Claro que também não sou a favor da pena de morte, mas com ele é melhor acabar já com ele não vá fazer mais estragos no futuro... num país com uma democracia tão recente e instável qualquer golpe de estado seria o suficiente para um maluco qualquer o pôr fora da cadeia e ficava tudo na mesma...
De qualquer modo espero é que o Iraque possa ter a paz (e o respeito) que merece. Enfim, politiquices.

Outro das coisas que acho inadmissível é o julgamento que o Saddam teve…
Para além de todos sabermos que ele já estava condenado à partida, ele nunca teve uma defesa justa. Alguns dos advogados dele foram assassinados. Noutro país do mundo já teriam interrompido o julgamento: então que raio de defesa podes ter quando os teus próprios advogados estão em perigo de vida?

squiddy - a lula disse...

Não compreendo como é que no nosso suposto estágio de evolução intelectual e mental ainda fazemos coisas destas: assassinar uma pessoa por enforcamento em directo para a televisão...
Seria para servir de exemplo? sim, não vá eu começar a ter ideias ditatoriais... assim já sei o que me acontece!...

E depois ando a ler um livro que se chama "Petróleo" pelo que tudo isto ainda me enoja mais...
Vou emigrar para a lua! :|

Ricardo Ramalho disse...

LoL

Estou a ler o mesmo livro!! :)