sexta-feira, janeiro 26, 2007

A entrevista do Cardeal

O nosso Cardeal Patriarca foi à RTP dar uma entrevista, que me pareceu interessante. Porque o senhor tem uma opinião que é diferente da Igreja, mas não a pode dar. Ele esteve em contradição (no meu ponto de vista) imensas vezes; notava-se que estava a falar a doutrina instituída e não a sua opinião pessoal.

Não que acredite que ele fosse defender o "sim" no referendo que se aproxima. De qualquer forma, transparecia nas entrelinhas que a sua opinião pessoal era outra, mais liberal talvez... Quem sabe?... Mas o Vaticano é uma ditadura p'los vistos! Todos têm que seguir a doutrina, sem nenhuma falha.

3 comentários:

Parafuso disse...

Pois é, mas julgo que determinadas pessoas devem ser neutras, na posição que ocupam na vida - seja na Politica, na Religião ou outro papel importante Social - não devem referir se defendem o "sim" ou o "não", serem neutras fica bem e é de bom senso, nomeadamente sobre um assunto que mexe com a nossa consciência de tal forma.

Por exemplo, o "Grande Nóia" (é frase da figura do Marques Mendes para quem não vê a Contra-Informação) escreveu ou opinou sobre este tema, mesmo referindo que não é para influenciar ninguém, disso só vi um ponto positivo que foi ele apelar à "não partidarização" do referendo sobre o aborto, porque é da consciência de cada um e deve ser uma causa partidária.

almofada de penas disse...

Não acho que a doutrina tenha de mudar! Quem não se identifica com a doutrina é que tem de mudar de doutrina!!!
(e pensar que tudo podia ser assim tão simples...)

as velas ardem ate ao fim disse...

E que tal quem esta´dentro da Doutrina da Igreja ajudar a muda-la?

bjinhos