quinta-feira, maio 11, 2006

Espaço

Comecei a escrever este post umas dezenas de vezes, cheio de ódio e raiva na ponta dos dedos. Afinal de contas parece sempre que não é nada de especial, é só mais um pequeno balão que rebenta e nos põe o coração aos pulos. Comecei por dizer todo o género de barbaridades, mas no fim acho que é melhor não dizer nada disso e simplesmente dizer que pensei em dizer. Se calhar não era mau dizer tudo o que tenho a dizer e me está atravessado! Mas para quê? A única utilidade seria mandar para fora todo o ódio, porque a dor, essa, está aqui bem presente!

Mas que raio de dor?... Que raio de coisa esta provoca tanto rancor? Sem sombra de dúvida que são várias coisas, não uma só! Mas que faz a última tomar a proporção de monstro porque se juntou a todas as outras, sem dó nem piedade! Não me soube livrar de tal monstro, e agora pago o preço. Vingar? Não... É dar valor ao que não pode ter valor. Mas lá que dá vontade, dá!!

O que queria? Espaço! Um insignificante espaço para mostrar ao monstro que afinal não lhe faria nada de mal. Por falta de engenho e arte, não descobri a porta da muralha. Fiquei sentado a olhar para a muralha...

Agora? Odeio a muralha... odeio o monstro... e odeio violentamente tudo o que a esse monstro se aliou! Juntou-se ao hall of fame dos desgraçados que me fizeram mal. E como todos os outros... Não perderão p'la demora...

8 comentários:

Anónimo disse...

bate lá com a cabeça. pode ser que entre alguma coisa.

Ricardo Ramalho disse...

És muito pouco anónimo para quem vem da camara de Oeiras... :)

Anónimo disse...

ainda bem q sabes quem sou, porque nao gosto de anonimatos. neste momento sou eu que digo, se passares por mim, esquece-te ate de dizer bom dia. excedeste-te. esquece que me conheces.

Ricardo Ramalho disse...

Para quem não gosta de anonimatos e assina como anónimo só pode ser de facto um grande hipócrita... E sim... Este comentário veio outra vez do mesmo sítio.

Chamam-se estatísticas de utilização...

E como tal, como raio posso deixar de falar seja a quem for se não tenho a certeza? Como tal, podes-te identificar, sejas lá quem fores! Mas provavalmente não tens coragem para tal coisa não é verdade?...

Anónimo disse...

nao, não é verdade. se não me identifiquei foi apenas pq me pediste que nao falasse contigo e tambem pq nao quero estas conversas da treta linkadas ao meu blog. neste momento sou eu que nao quero mesmo qq conversa ctg, como disse, finge que nao me conheceste nunca. obrigado,
claudia

Gattaparda disse...

mas que parvoíce é esta?!

maria disse...

Ricardo, diz-me se estou enganada...
Esta anónima Cláudia será aquele típico caso de bloguista que posta em: gajanaochora.blogspot.com !? Ou isto não era para dizer ?!

Vês como transparece um carácter? ;)

Ricardo Ramalho disse...

Bom... E como não quero mais peixeiradas no meu blog, este tópico vai ser bloqueado.

Obrigadinho aos participantes!