domingo, dezembro 18, 2005

Revivalismos

Ontem à noite, na conversa com uns amigos num bar, começou a passar a nova música da Madonna num canal de música. Admito que a música me soa bem ao ouvido, mas nunca tinha prestado a devida atenção ao video-clip. A música usa uma sample dos Abba, segundo o que o Cancela dizia. Mas faz sentido, olhando para todo o clip. (Update: a música dos Abba chama-se Gimme, Gimme, Gimme. Que, ao que parece foi um hit na altura...)

O clip recria todo o ambiente do início dos anos 80, com os tijolos que os negros Norte-Americanos usavam para ouvir o break-dance, com os carros americanos típicos dessa época, com as roupas cheias de cabedal, os penteados, sei lá... tanta coisa! Até a sala onde ela está quando começa o clip faz lembrar (propositamente? sim, provavelmente...) a série Fame. Quem, com os seus mais ou menos 30 anos não se lembra dessa série na TV?... Eu lembro-me.

Tudo isto, que por acaso vinha na sequencia de uma conversa que vinha a ter com o Cancela no carro, me fez reparar que uma parte do nosso dia-a-dia actual é feito de montes de revivalismos de décadas passadas... Não é que não reparasse, obviamente!... Simplesmente não tinha perdido 5 minutos a pensar nisso. :)

A seguir saio do Bally-Bally, em Cascais, e dirijo-me para o carro. No caminho passo por um antigo prédio onde era o antigo "bar dos 300". Comecei a imaginar como era aquilo... Cheio de pessoal, tudo bêbado, tudo encostado às paredes na conversa.

O tal bar a abarrotar, com mais outros ao lado também cheios! Eram as sangrias feitas com tudo menos vinho, era o Moreira sempre com as suas histórias, era o amigo dele (não me lembra o nome) que queimava a mão com o isqueiro para mostrar que era muita mau (com uma ida ao hospital no dia seguinte, com queimadura de 3º grau... verdadeiro hino à estupidez!!), eram as corridas para não perder a merda do comboio das 2, era o china com os charros, eram as discussões ideológicas sobre sei lá o quê, era o Rui a sair do comboio duas estações antes porque sim (charrado, obviamente!), eram "as gajas... tão boas", era apanhar uma bubadeira com 1000 paus, era o Sinogas com o "cada um sabe de si", era o Rui a rebolar numa poça de água, após a sangria dos 300..., era a velha dona do bar com ar de quem ia bater em alguém, era o Gil gadelhudo, era eu podre de bêbado a falar inglês, eram os shots poderosos, era eu a arrancar caixotes do lixo (daqueles pregados aos postes...) com pontapés, e era tanta outra treta que agora não me lembra.

Mas ontem passar ali, àquela hora fez-me de facto lembrar as muitas noites que ali passei... E que agora, àquela hora estava tudo demasiado quieto e silencioso, quando outrora aquilo era uma grande confusão... Foi como constatar que nada é estático, num flash momentâneo e demasiado poderoso. Arrepiou-me, admito!

E pensei... E assustei-me... Porque tinha na altura 17-18 anos. De hoje a oito dias faço 29...

Time goes by so slowly

Every little thing that you say or do
I'm hung up
I'm hung up on you
Waiting for your call
Baby night and day
I'm fed up
I'm tired of waiting on you

Time goes by so slowly for those who wait

10 comentários:

Vendetta disse...

Realmente como o tempo passa… Quem me dera voltar a ter 29 anos… Já passou tanto tempo :)
Assusta ver que o tempo passa assim tão depressa. Agora mais do que nunca que gostaria que o tempo passa-se muiiitoooo devagar….. ;)

Sara disse...

Se prestarmos um pouco mais de atenção, o nosso dia-a-dia está cheio de sensações que nos remetem para as nossas lembranças...posso dizer que sou uma pessoa que tudo faz-me lembrar alguma coisa!!!os sitios,uma musica, um filme, um cheiro...:) e se por vezes bate a nostalgia, tento sp não esquecer que se isso acontece é porque foi bom!E se foi bom é pq valeu a pena..Mas a verdade é que já n volta atras!portanto temos é que aprender a olhar p frente, para podermos sp continuar a sentir nostalgicos com novas sensações..:)

Gattaparda disse...

Fantástico este post, amiguito!
Por tudo, pelo que descreve, pela forma comno o descreve e pelas sensações que causa...
Parabéns!
De facto o tempo corre e nós só damos algum valor á coisas depois de elas terem passado...
Sê feliz, pk eu daki a um mês já faço 37!

Azrael Angel disse...

e qdo as tuas musicas favoritas começam a passar, na antiga rádio nostalgia, ou no RCP?

qdo tu perguntas a alguem se conhece guns? ou slayer? ou pantera?

Isa disse...

Epah... eu lembro me do bar dos 300. =) Giro e o facto que nessa altura nem tinha idade legal para beber cof cof.

calamare disse...

A história é feita de ciclos, e a nossa vida também, um vai e vem de coisas novas, velhas, boas...
A roupa dos pais era o máximo, "porque é que não a guardaram"?
Será que devia guardar a roupa caída em desuso porque se vai usar daqui a alguns anos? Será que estes ciclos são cada vez mais curtos ou a velocidade da evolução tende a estabilizar/regredir?

Se encontramos coisas que nos fazem recordar o passado é bom sinal, parece querer dizer que desde aí já crescemos e alterámos o rumo... ou terá sido o facto do próprio bar dos 300 ter fechado que nos motivou numa alucinante alteração de rotina?
Nah, felizmente acho que foi como sair debaixo das saias da mamã, uma natural emnacipação de jovem que começa a frequentar a grande cidade (Lisboa) e um novo grupo de amigos cultos e intelectuais - os anos de faculdade!
lolol
Agora acabou-se a papa doce, regressa-se à periferia, num grandioso retorno, com velhos amigos, longe da confusão da metrópole. E recuperam-se hábitos e tradições. O bar fechou... A nossa terra já não é o que era... que nostalgia!

lolol

Gostei do que disseste, mas, sinceramente esses pensamentos parecem-me sempre lamechas. Claro que também os tenho (cada vez mais, não sei porquê) e a lagrima no canto do olho espera um oportunidade para sair em liberdade. Lágrima de felicidade que diz "a vida é uma invenção maravilhosa"! lol

De resto, devo ter dito muitas parvoices, mas está frio e é o que vai saíndo deste cerebro atrofiado!

O que é interessante é a maneira como tu te expões, porque vários estivemos lá contigo em frente aos 300, e tu caladinho!!! :P
Chega-se aki e: BOMBÁSTICO! Ramalho revela o que lhe vai na alma!!!

Boa, boa! Gostei!! :D
**

joana disse...

Ainda bem que temos este poder enorme e bonito de recordar o passado...e parece que à medida que os anos passam ficamos mais nostálgicos, lamechas, etc...cada vez me convenço mais que devemos aproveitar ao máximo aquilo que a vida nos dá e que muitas vezes nem damos por isso e acabamos por deixar fugir....as emoções são para ser vividas porque o que passa é irrecuperável.

Parafuso disse...

Reviver as coisas boas do passado é optimo.

Isabel disse...

Time goes by so slowly
"Every little thing that you say or do
I'm hung up
I'm hung up on you
Waiting for your call
Baby night and day
I'm fed up
I'm tired of waiting on you

Time goes by so slowly for those who wait"

Tanta espera... Estás waiting pelo quê? A ver o comboio passar não se vai a lado nenhum! Não esperes que ele passe, vai atrás e apanha-o! :)

Moreira disse...

As noites dos 300... belas borgas. ;)

Mas a idade afecta-te a memoria...
os caixotes do lixo (e o espelho retrovisor, e a colher da sangria do Grog's) foram no Bairro Alto... :)
Bem... os caixotes eram por todo o lado, verdade seja dita... mas em cascais até te portavas razoavelmente bem.