terça-feira, outubro 18, 2005

Erva para mesa um, se faz favor!

Primeiro foram os porcos, com a Peste Suína Africana... e começámos a comer vaca!
Depois vieram as vacas, que começaram a ficar loucas... e começámos a comer aves, porque até era melhor para a saúde.
Agora as aves têm gripe... Bem, é desta que vou aprender a fazer saladas japonesas (sim, não sabem a erva...), e assim como o menos carne possível.

Lindo... como o sol... não se pode olhar de frente...

10 comentários:

cg disse...

o q os media fazem... logo à partida nao tem nada a ver com o comer ou deixar de comer... é mais grave ainda...
o simples contacto transmite a doença... alias tenho lido algumas teorias que dizem que ser deverá ter atençao pralem do fluxo migratorio das aves tambem aos ventos porque é um virus transmissivel pelo contacto. well de qq maneira há 2.5 milhoes de pessoas q se vao safar em portugal... pq foi esse o numero de vacinas encomendado. este é outro facto que tem sido passado pelos media e é errado pq nao há vacina para o H5qq coisa mas sim tratamento e apesar da vacina encomendada ter sido a que tem tido mais sucesso, cerca de 52% dos casos dos tratados morre. o que é um valor bastante baixo... ou seja as tais 11 a 22mil vitimas que andam a inflamar os jornais... parece-me um numero baixo para uma pandemia (termo para designar uma epidemia a nivel global) que ameaça ser mto parecida com a da gripe espanhola em 1919
onde morreram cerca de 20 milhoes de pessoas...
Ah e hj o FDP do multibanco comeu-me um cartao...
e um bom dia.

cg disse...

detalhe: os sintomas sao iguais aos da gripe o q o torna facil de confundir .. e a vacina é para a gripe

cg disse...

um pco de literatura de bolso:

O vírus transmite-se facilmente?

Entre as aves, sim, por isso as medidas de segurança europeias incluem o abandono da criação de aves ao ar livre, onde podem mais facilmente entrar em contacto com aves selvagens que transportem o vírus. Mas dificilmente o H5N1 se transmite ao homem, porque é ainda um vírus adaptado às aves. É preciso haver um contacto muito próximo com as aves, e em especial com as suas fezes ou outros materiais biológicos, como sangue. Mercados onde se vendam aves vivas e quintas onde exista criação, em especial se misturadas com outros animais, são os ambientes onde o risco de transmissão é maior. O vírus pode transmitir-se através de inalação, ou pelos olhos. Lavar bem as mãos antes de as fazer entrar em contacto com o rosto é uma medida de higiene sempre acertada.

É seguro comer carne e ovos de aves?

O vírus é destruído a temperaturas superiores a 70 graus Celsius, pelo que a Associação Portuguesa de Segurança Alimentar aconselha a cozinhar a carne e os ovos a temperaturas superiores - embora não haja indícios de que o vírus H5N1 se transmita por via alimentar. Há várias pistas para garantir que os alimentos foram cozinhados a uma temperatura suficiente: a carne deve mudar de cor e, no caso do frango ou outras aves inteiras, pode-se espetar a zona mais espessa da perna com uma faca limpa, até que saia o suco. Este não deve conter fragmentos avermelhados ou rosados. Se o molho de um assado se encontra claro (sanguinolento ou rosado) é sinal de que não se atingiu a temperatura apropriada no seu interior. Os ovos devem ser cozinhados até que as claras e as gemas estejam duras.

A vacina protege contra esta gripe?

Não, neste momento não há nenhuma vacina contra a gripe das aves, porque é preciso esperar que surja uma estirpe que consiga passar de pessoa para pessoa para a elaborar. É que o vírus está em constante mutação genética, o que o faz ter um aspecto diferente à superfície. Uma vacina preparada para ensinar as células do sistema imunitário a reconhecer o aspecto que o vírus tem hoje provavelmente não será eficaz, quando ele se tornar capaz de se transmitir entre seres humanos, porque deverá ter uma composição à superfície diferente. Mas a vacinação contra a gripe normal pode limitar a quantidade de estirpes virais em circulação, o que limita as possibilidades de o H5N1 se recombinar com uma outra estirpe que já afecte os humanos. Por isso, as pessoas incluídas nos grupos de risco (crianças muito jovens, idosos e pessoas com doenças crónicas) devem vacinar-se.

Há medicamentos eficazes?

Já há alguns anos que existem no mercado dois fármacos antivirais usados para diminuir os efeitos da gripe, o oseltamivir e o zanamivir. O primeiro tem sido o mais utilizado para tratar os mais de 60 casos humanos de gripe das aves, e por isso surgiram já relatos ocasionais de estirpes a ele resistentes. E todas as estirpes se mostraram vulneráveis ao medicamento menos usado até agora, o zanamivir. Mas não vale a pena correr às farmácias para fazer stocks de antivírus em casa, pois a sua aplicação deve ser feita num período muito específico e, em caso de epidemia, não adianta tomar os comprimidos todos que tiver em casa para se proteger. Aliás, bastará que algumas pessoas os tomem para controlar a dispersão da infecção, mas essa decisão terá de ser tomada pelas autoridades sanitárias, com base em modelos epidemiológicos.


p.s.: qse parece q nao tenho nada pra fazer hj... bom... vou akabar de almoçar ..

Gattaparda disse...

Depois disto tudo...acabei de assassinar os meus três periquitos...eram lindos...adeus, Tobias...adeus, Xavier...Adeus Felix...snif

Anónimo disse...

vegetariana.. ;)boa ideia.. talvez assim perca peso....
Angel

Azrael Angel disse...

erva é bom! legalize it!!! LOL

metemos o povo todo a erva ...

mas olha, não te metas no sushi, pq o peixe, alem de não puxar carroça, tá cheio de mercurio e toxinas ...

mais vale não comer .... LOL

lulinha disse...

Se passares o dia a fumar erva talvez não sintas fome e tens a garantia que os bichos morrem todos porque ela está a arder!
MAs a solução alternativa mm é comer fruta, daquela portuguesa que "não vale nada" (isto é em termos de preço) mas que é vendida mais cara que a espanhola! Também pode ser cozida...
CG, obrigado pela info!!! :D

Anónimo disse...

Bemmm...mais informados era quase impossivel ficarmos!
Não me apetecia muito passar a vegetariana, mas pensando bem, já estou como a Angel...sempre andava a dieta!

Parafuso disse...

Mais informação importante:

O que é?

A gripe das aves é uma doença contagiosa dos animais, causada por vírus que, geralmente, infectam apenas aves e, mais raramente, os porcos. Pensa-se que todas as espécies de aves são susceptíveis à infecção, mas as aves de capoeira são mais vulneráveis e a doença pode rapidamente atingir proporções de epidemia.

A doença manifesta-se de duas formas nas aves; uma que apenas provoca alterações nas penas e reduz a produção de ovos. A segunda manifestação é muito mais preocupante: extremamente contagiosa e rapidamente fatal, com uma morbilidade de quase 100 %, foi referida pela primeira vez na Itália, em 1878.

Riscos para a saúde humana

As autoridades de saúde pública de todo o mundo estão preocupadas com o aparecimento de tantos casos de gripe das aves por várias razões. Em primeiro lugar, quase todos os casos detectados na Ásia foram causados pela estirpe H5N1. Há cada vez mais provas de que esta estirpe tem capacidade de saltar a barreira das espécies e de causar doença grave, com alta mortalidade, nos seres humanos.

Por outro lado, há a possibilidades que a situação actual provoque uma pandemia de gripe nas pessoas. Os cientistas sabem que o vírus de gripe humana e o de gripe das aves podem trocar genes, se uma pessoa estiver infectada pelos dois ao mesmo tempo.

Se isso acontecer, darão origem a um novo tipo de gripe, para o qual quase ninguém teria imunidade natural. As vacinas existentes também não seriam eficazes.

Se o novo vírus tiver genes humanos suficientes, terá capacidade para passar directamente de uma pessoa para outra, criando as condições para a existência de uma nova pandemia de gripe.

Mais alarmante ainda seria a situação em que a transmissão de pessoa para pessoa resultasse em sucessivas gerações de doenças graves, com alta mortalidade.

Foi o que aconteceu em 1918-1919, quando um subtipo do vírus da gripe completamente novo apareceu e se espalhou por todo o globo, em quatro ou seis meses. Ocorreram várias vagas de infecção durante dois anos, matando entre 40 e 50 milhões de pessoas.

Como se transmite entre os animais

A gripe das aves circula entre os animais por todo o mundo. Algumas aves, sobretudo as aquáticas, são hospedeiras do vírus e espalham-no, através da saliva, secreções nasais e fezes.

Muitas vezes, o animal portador não fica doente, mas pode transmitir a gripe a outras aves. As aves domésticas podem ser infectadas através de contacto directo com animais doentes ou pelo contacto com superfícies (p.ex.: gaiolas) ou materiais (p.ex.: água ou alimentos), contaminados com o vírus.

De tempos a tempos ocorrem surtos de gripe entre as aves. Quando isto acontece, a quarentena ou o abate dos animais são as opções preferidas para a controlar e erradicar.

O que fazer?

Não existe uma vacina para a gripe das aves provocada pelo vírus H5N1, visto só ser possível fazê-la depois de ser conhecida a variante humana - prevê-se que esteja pronta seis meses após o aparecimento de uma possível pandemia.

Assim, a OMS/WHO recomenda que os grupos de risco, crianças, idosos e trabalhadores de saúde, sejam vacinados contra a gripe, evitando os surtos "normais" e a hipótese de que um vírus de H5N1 se encontre dentro de um hospedeiro com um vírus de gripe humana. Neste caso, como foi dito anteriormente – seria muito provável a pandemia.

Nos países onde já está instalada a gripe das aves, a OMS/WHO recomenda que as pessoas que trabalham com aves domésticas sejam também vacinadas.

Nos países onde ainda não há notícia de casos de gripe das aves, recomenda-se que a criação esteja dentro dos currais, evitando o contacto com as aves migratórias – os prováveis transmissores da doença.

Outros links a consultar

-> Direcção Geral de Saúde
-> Direcção Geral de Saúde - Vacinação contra a gripe
-> Site da OMS/WHO sobre a gripe das Aves
-> World Health Organization - Avian Influenza - Situation in Indonesia

Joana disse...

O comentário anónimo é meu.Só agora reparei que não pus nome...