sexta-feira, outubro 28, 2005

:)

Era o fim dos sixties, e estávamos na zona de Cascais.

Ele era um dos muitos que se viu obrigado a largar a sua terra, no interior para vir para a cidade procurar algo melhor. Foi nascido em Casas Novas de Mares, concelho do Alandroal em Junho de 1937. Alentejo profundo... Com os anos passados por cá, foi tendo vários empregos. Foi trolha (os tipos da construção que dizem "ó boa!!"... esses... :) ), depois evoluiu para motorista de um hot-shot qualquer onde se fartou de conduzir muitos e bons automóveis, passando por empregado de uma empresa de ferramentas para construção civil, evoluindo depois para empresário nesta última área. Ele é de estatura baixa, mas gostava muito de andar de fato. Devia achar que dava ares de gente importante... Andava sempre muito aprumadinho.

Ela também era uma de muitas obrigadas a ir para fora da aldeia Natal, saindo de casa aos 13 anos de idade para a cidade do Porto para ser empregada em casa de um ricalhaço qualquer. Nasceu em Alvadia, aldeia do concelho de Ribeira de Pena, a uns 30 Km de Vila Real (Trás-os-Montes) em Agosto de 1938. Foi sendo empregada em várias casas, vindo parar algures a Sintra uns anos mais tarde. De Sintra passou a empregada no Hotel Cidadela em Cascais, e também numa residencial conhecida por "Três Porquinhos"... que nome... mas enfim... Ela é de estatura de baixa, tinha na altura longos cabelos pretos, ligeiramente encaracolados até meio das costas e parecia ter uma predilecção por saltos altos. Adorava parecer mais alta do que de facto era... Mas fotos velhas constatam que de facto era muito, mas mesmo muito bonita.

Quando se conheceram, já estavam ambos a passar a barreira dos 30 anos de idade, e eram ambos solteiros. Eles não se pareciam importar muito com isso! Eram boémios, queriam era festas e muita diversão! Quando os amigos já tinham filhos e tal, eles ainda queriam festas, e andar aos pulos. Ele era conhecido por ser um mulherengo crónico... Quando era motorista, era conhecido por ter namoradas por tudo quanto era canto! Ela... conheceram-lhe poucos namorados, e todos os pretendentes eram corridos da pior forma possível! Bruta e com um feitio impossível, apelidou-O de "caga-tacos" (expressão que designa homem pequeno...).

Ela detestava-O! Simplesmente não estava lá para Ele, sendo muitas vezes rude e quase mal-educada. Ele andou muito tempo atrás d'Ela... vários anos! Parecia desistir, mas ao fim de algum tempo lá voltava Ele a tentar falar mais qualquer coisa com Ela, e Ela sem lhe dar atenção... Ela sabia-lhe a fama, e dizia que sabia lidar com Ele, além de dizer "eu lá quero um caga-tacos destes para mim"! Pois... Quem desdenha, eventualmente quer comprar! E Ela, depois de anos a levar marradas d'Ele, lá lhe deve ter começado a achar piada. Ele, nessa altura, namorava uma Cabo-Verdiana, que Ela simplesmente detestava... Talvez pelo desplante de O tirar à outra ou talvez porque estava a ver uma oportunidade escapar, Ela começou a aceitá-lo. Muito, muito devagar... Algum tempo depois, já tendo uma vida mais ou menos em comum, Ela diz-lhe:

- "Estou grávida! Como é que é?" - no seu jeito bruto... :)

Nunca se casaram, mas vivem juntos desde então. Não é nenhum conto de fadas, e se fosse estaria muito mal contado, mas é a história d'Ele e d'Ela. Obviamente são os meus pais. Ele emagreceu, e deixou de usar fatos... Ela engordou e deixou de usar saltos... E os longos cabelos pretos foram embora! :(

10 comentários:

cg disse...

tao bonito :)
i mean it :)

joana disse...

Também gostei muito...é sempre bom lembrar e falar dos nossos pais...são nossos!

Vera disse...

Está gira a história!!
E espero que continuem mt mt felizes!!
Parabéns, pelo que descreveste!! ;)
Mas só um pequeno segredo, por vezes dizem que eu sou tipo a tua mãe, que os escoraço todos, mas eu não acho isso!! :(((((
Mas se calhar até têm razão!!Não sei!! ;)

Gattaparda disse...

Ricardo...achei simplesmente fantástica a historia e a forma como a contaste.
E tenho a dizer k além da emoção que me passaste fez-me lembrar a minha história actual...a tal menina que tem a mania que é o máximo e que só ficará com o principe encantado, código 74325894. De repente apareceu, caído de céu, o meu homem, akquele que não é pricipe mas tomou de rajada o meu coração e lá se foram as exigencias absurdas de algumas semanas antes...
Bem haja o amor!!
Que vivamos todos (incluindo a D Armanda)felizes!
e lembra-te que a tua amiga mais preconceituosa já pagou pela boca!

Ricardo Ramalho disse...

Paula:

Todos nós somos preconceituosos... De uma forma ou de outra. Julgamos sempre que as pessoas que nos querem não são "boas o suficiente". Toda a gente sofre desse mal... Uns mais, outros menos... Mas todos sofrem desse mal.

Mas acho que te fez muito bem ouvires aquilo que te disse naquele dia. :)

E levares lições de "fedelho" de 28 anos... :P Eh Eh Eh

Beijinho. E que tudo corra p'lo melhor contigo e com o *****.

Gattaparda disse...

Fez muito bem sim! Fez-me ver a luz que teimava em me fugir...
Obrigada meu fedelho querido

Parafuso disse...

Tás a ficar um Lamechas de 1ª apanha !!!

:-)

elias disse...

lindo, este sem dúvida foi dos melhores posts que ja vi, dos teus.
como sabes, tb eu era ceptico com o amor mas agora só te posso agradecer,afinal se não fosse por ti não teria redescoberto o significado dessa palavra.
Obrigado.

Ricardo Ramalho disse...

Vá... Depois pagam a comissão!

Que isto de me armar em Sto António-wannabe tem muito que se lhe diga! :P

Just kidding! :D

Anónimo disse...

história linda:) Amei....
Um lindo conto de fadas;)
Angel