segunda-feira, setembro 26, 2005

Sei lá!

Quero escrever, mas sinceramente só me passa p'la cabeça o "Sei lá!", porque de facto não sei sobre o que escrever. Estou a escrever, porque me apetece, mas não vou escrever sobre nada em especial. Escrevo porque sinto que tenho que o fazer...

Podia começar a refletir sobre o que tem sido esta experiencia do blog, ou falar de mais episódios caricatos que passo ou vejo... Sinceramente até me apeteceria mais falar da experiencia do blog, que considero positiva!

Ora bem... Porquê positiva? Porque tem servido para me expor ao mundo de certa forma, por um lado; e por outro como uma terapia. Tem sido uma maneira de mostrar o que sinto, coisa que para mim sempre foi muito complicada. Não sei demonstrar os meus sentimentos, sou sempre muito bruto e quadrado na forma de estar. Quem convive comigo no dia-a-dia diz que estou um pouco diferente... Sinceramente, eu não o noto! Uns dizem que ando mais calmo... Outros dizem que pareço mais "controlado", whatever that means... E outros dizem que sou o mesmo intempestivo de sempre! Eu apostava mais na última...

Intempestivo? Sim. Não há muita coisa que me saia de forma racional e calma. Mesmo no trabalho funciono por vaipes; ora sai muito, ora sai pouco! Nos sentires mais pessoais é tudo tão cheio de descontrolo, tudo tão vermelho... Sempre com o coração aos saltos, sempre sem saber o que dizer, e quando dizer. Para comprar coisas, igualmente intempestivo! Vejo algo que me agrada, a racionalidade diz umas mil vezes que não é preciso e é violentamente supérfluo. Mas um dia qualquer, quando parece que já passou a pica, vejo esse tal objecto... E simplesmente, quando dou conta, já o tenho num saco para levar para casa.

Sempre funcionei assim... Que raio tem isto a ver com o blog? E com a experiencia do mesmo? Tudo! Porque quando começo um texto raramente sei como o vou acabar. Sai-me naturalmente, é um escape! É a melhor maneira de simplesmente falar quando não há ninguém para falar, é a melhor maneira de me expor. E blogging é isto mesmo! É escrever o que nos apetece!

Talvez tenha sido mais uma forma de abrir portas de uma muralha que tenho e que raramente abre. E nem eu a sei abrir... Assim posso expressar o que sinto ao mundo, mas acima de tudo a algumas pessoas, que de alguma forma, considero especiais...

Eu bem disse que não sabia sobre que raio iria escrever...

5 comentários:

Gattaparda disse...

Oh rapaz! A experiencia, quanto a mim é francamente positiva pois tem mostrado o outro Ricardo e o mesmo ricardo, mas de uma forma que a nossa vidinha de merda nem sempre nos permite observar! Gosto do que tenho visto!

Anónimo disse...

Quem não tem uma parte boa e uma parte má?
A maioria não consegue controlar a sua parte má (espontaneidade)!
Há que procurar um meio termo.. e principalmete sentirmo-nos bem conosco próprios!
Gosto do que tenho lido...Continua, porque acho que tem servido de terapia para mais gente:P!
Angel

p@nter@ disse...

Ora aí está...mais um colega de personalidade complexa, tal como a minha...
Não seremos todos, um pouco assim?
No fundo, a maneira como escrevemos é um escape ao stress diário em que vivemos.
Nunca conseguimos defenir realmente, a nossa forma de estar...mas mostramos gradualmente o que pensamos e o agimos em determinadas situações...
Continua, gosto do que "vejo"!!
Parabéns!

Parafuso disse...

Tenho lido, apreciado, comentado, enfim gostado, e adorado o teu Blog tem sido uma experiência enriquecidora para mim, como para ti julgo que ainda mais.

TÁS DE PARABÉNS !!!

Um forte abraço e continua com este projecto de pé.

Joana disse...

O Ricardo que conheço é um Ricardo amigo e que sabe expressar os seus sentimentos...não tenho razão de queixa, pelo contrário!

Ainda bem que tens um blog e ainda bem que te conheci!!