quarta-feira, novembro 19, 2008

Cala-te só um bocadinho...


Se dúvidas havia do que é ser pimba o exemplo que vos mostro, aqui retratado de forma excelente p'los Gatos Fedorento, acaba com qualquer tipo de dúvida! O gajo é realmente um... como é que hei-de por isto... otário? Podia chamar-lhe irresponsável, bronco ou qualquer outro adjectivo, mas não... Otário resume basicamente tudo.

8 comentários:

Urso01 disse...

Preconceitos?
Ursos, somos todos.
Porquê gozar com a alegria/felicidade dos outros?
Antes pimba com gosto do que executivo inteligente e desenvolvido que não sai da rotina e vive infeliz (ou só encontra felicidade temporária nos seus sucessos profissionais).
Acima de tudo parece-me muito pouco otário saber viver a vida e tirar proveito dela!
Não é esse o objectivo de todos? A forma de lá chegar, cada um pode descobrir a sua!
Pimbas, pirosos, otários! Sejam felizes!!! Se não fossem os outros ursos que andam por aí nem sequer existiriam esse (pre)conceitos! :)

Ricardo Ramalho disse...

"Nem tanto ao mar nem tanto à terra", já dizia o ditado - ele até pode ser feliz à sua maneira, mas não deixa de transparecer ser um parvónio.

São formas de estar - aceito, mas não compreendo de forma alguma.

squiddy -a lula disse...

Lol

blueminerva disse...

Otário parece-me adequado... e simpático.


beijocas

SARA TEIXEIRA disse...

Lamento, mas discordo totalmente do que o URSO01 diz... Não se trata só da felicidade dos outros! Vi o programa e confesso que vivi um misto de perplexão e risada... Tirando uns promenores da forma de estar deste "senhor", que de facto nenhum de nós tem nada a ver com isso (sessões de striptease, mexer nas maninhas da mulher em almoços de familia, entre outras...), houve determinado tipo de afirmações graves neste programa... Ou será que é normal uma figura publica ir para a televisão dizer que quem tem carros bons e potentes, às altas da noite, SÓ PODE andar a muita velocidade (sempre acima de 150 km/ha, senão é um perigo porque pode adormecer?? Dizer que a pessoa deve conduzir com o joelhos, sem tocar com as mãos no volante?? Ou ainda, conduzir com o joelho, ir a 150 km/ha e estar a falar ao tlm!!! enfim... Parece um comportamento irreprensivel de facto... Para além de deixarem crianças assistir aos stripteases!
Não se trata apenas de uma forma de ser feliz! Isto é grave... É uma mensagem que é transmitida para um publico que poderá ser facilmente influenciavel e assumir estas barbaridades como verdades certas!!

Lover disse...

Infelizmente os programas de entretenimento são "desenhados" para um público alvo (geralmente bem abrangente) e lembro-me perfeitamente de ver isto na TV pelo que até tenho ideia que passava por volta da hora de jantar (um pouco mais tarde talvez). Se o tipo é pacóvio é para "nós" (no global) que ele é filmado e apresentado na TV.
A meu ver a televisão é um dos melhores espelhos da nossa sociedade.
Neste fds os fedorentos passaram o "muita louco" e realmente visto agora (pelo menos as partes escolhidas que passaram)... é mau... mas tudo tem um timing e na altura parecia bom.
Há programas que passam agora e a meu ver já são decadentes e já podiam passar como pérolas da pior televisão, no entanto estão no ar, e certamente alguém os vê... (ex: aquele apresentado pela Teresa Guilherme" onde alguém sentado numa cadeira diz ser mais atraído pela sogra que pela amante e que aceitaria matar a mulher e os filhos por um milhão de euros). Talvez um dia nos estejamos a rir e a dizer que aquilo era muito mau. Assim seja.

Sofia disse...

Blá-blá-blá-blá...

Isto, à moda de cá, resume-se a:

- Quié isse? Eh grande asne! (não esquecer o sotaque!)


xD

Miguel disse...

Tão mau este tipo. Tão boa a critica :)